Como ser disciplinado

como-ser-disciplinadoVocê é do tipo que começa a se exercitar na segunda e na quarta já está desanimado? Ou então começa um novo projeto e para ele pela metade? Então o que está faltando é que você tenha disciplina para completar suas tarefas.

Nesse artigo vou te ensinar a ser disciplinado, vou explicar a importância da disciplina e ao final vou dar várias dicas para que você se torne uma pessoa disciplinada e complete todas as tarefas importantes do seu dia a dia.

Seja disciplinado e leia o artigo todo :) acredito que até o final você se tornará uma pessoa mais disciplinada. Boa leitura.

O que é ser disciplinado?

“Impor a disciplina a si mesmo é uma das grandes vitórias do homem, contra si mesmo.” (Textos Judaicos)

A maioria das pessoas confunde disciplina com força de vontade ou procrastinação. É obvio que são coisas totalmente diferentes. Porém definir disciplina é muito complicado. A única definição que eu acredito ser mais correta é a feita por Brian Tracy, para ele disciplina é:

“Ser disciplinado é fazer aquilo que você não quer fazer, porque sabe que é importante fazer.”

Com certeza você deve estar pensando agora, mas como assim fazer coisas que não quero fazer? Todas as atividades que trazem benefício à vida, são as mais difíceis de fazer, pense sobre exercícios ou estudar, ambas são atividades que muitos não gostam de fazer, porém são importantes.

Ser disciplinado significa trocar o prazer do agora por uma recompensa futura. Por exemplo, trocar o prazer de um delicioso sorvete agora, pela alegria da saúde e de um corpo desejado após completar atividades físicas, ou o prazer de horas navegando na internet pelo prazer de conquistar o emprego dos sonhos.

Porque é importante ser disciplinado?

Tudo na vida que trará resultados e sucesso duradouro exige muito esforço e trabalho. Nada vem fácil, é preciso pagar o preço pelas coisas que você deseja, por isso é importante ter disciplina, para atingir seus objetivos e metas.

Você acha que as pessoas de sucesso que você admira passam o dia todo assistindo televisão ou navegando nas redes sociais? Lógico que não, elas trabalham. Disciplina é isso, é você ter consciência do que você está fazendo, se essa ação lhe trará resultados duradouros no futuro.

Todas as pessoas que tiveram sucesso financeiro ou são admirados e respeitados, cultivam o hábito da disciplina. Essas pessoas se concentram em realizar atividades que trazem algum valor em suas vidas, ao contrário das outras pessoas que apenas jogam seu tempo fora.

Mas porque a maioria das pessoas não são disciplinadas?

“Quem rejeita a disciplina odeia-se a si mesmo.” (Provérbios 15,32)

Desculpe se nesse momento eu parecer meio rude, mas a verdade é que a maioria das pessoas evitam o esforço e procuram o lucro ou sucesso rápido. Elas não têm disciplina para se manterem firmes até conquistarem o que desejam, preferem algo para agora.

São poucas as pessoas que estão interessadas em serem disciplinadas. Afinal fazer coisas fáceis é até uma ação condicionada pelo cérebro que procura o tempo todo poupar esforços para armazenar energia. O problema é que isso gera um fracasso a longo prazo.

O prazer e a dor da disciplina

“O sábio procura a ausência de dor e não o prazer.” (Aristóteles)

A mentalidade da gratificação a curto prazo ou o prazer, te leva a não ver um quadro mais amplo, ou seja, o possível sucesso que você terá se manter ativa algumas atividades que lhe causam dor.

prazer-disciplinaÉ importante que você saiba que quando me menciono dor, estou me referindo a dor psicológica causada por certas atividades que você não quer fazer. Essa dor pode ser substituída pelo prazer, ou a gratificação em curto prazo.

Pessoas que obtém sucesso em suas áreas fazem justamente o oposto, ela optam pela dor agora ou a gratificação a longo prazo. Essas pessoas sabem que ao se dedicarem em realizar ações que são difíceis, terão um resultado muito maior no futuro.

Mas como eles conseguem isso? É simples, eles fazem com que a dor de agora se transforme em prazer, utilizando sua mentalidade para enxergar o quadro no qual eles querem atingir. Por exemplo, um estudante que deseja o emprego dos sonhos, não irá se concentrar na dificuldade de estudar, ele terá sua mentalidade no cargo que almeja. Com isso ele sentirá o prazer de estudar.

Pensar em longo prazo.

Se você quer ter algum tipo de sucesso em sua vida, você precisa pensar em logo prazo. Pensar no quanto suas ações de agora podem refletir no seu futuro. Tudo o que você faz hoje afeta sua vida no amanhã. Ter consciência disso é o primeiro passo para desenvolver a disciplina.

Todas as vezes que você trocar suas ações importantes para satisfazer uma gratificação a curto prazo, pense um pouco nas consequências que isso pode te gerar no futuro. Faça como os grandes líderes, projete sua mente para o futuro, e visualize as gratificações que você pode receber ao ser disciplinado.

Equilíbrio entre o prazer e a dor, a chave da Disciplina

“A habilidade de disciplinar a si mesmo para adiar a gratificação de curto prazo para desfrutar de recompensas maiores em longo prazo é o pré-requisito indispensável para o sucesso.” (Brian Tracy)

Você pode pensar agora, “mas se eu só fizer atividades que são difíceis, eu não vou me animar.” Correto, por isso deve haver um equilíbrio, a chave é que você tenha disciplina para realizar as atividades que são difíceis ao mesmo tempo em que tenha momentos de prazer.

Nem todas as pessoas reagem ao prazer e a dor da mesma forma. Para algumas pessoas é melhor a perspectiva do prazer enquanto para outras a fuga da dor. Vou apresentar algumas questões abaixo que irão te ajudar saber qual o sua característica em relação à dor e ao prazer.

1 – Se você estivesse no meio de um trabalho, você iria tomar um café com um amigo ou terminaria primeiro seu trabalho?

Pessoas que são mais focadas no prazer preferem fugir de atividades desagradáveis para que possam desfrutar de minutos de prazer.

Pessoas que são mais focadas na dor tendem a fazer as atividades porque eles temem as consequências de não fazer.

2 – Em suas refeições você come seus alimentos preferidos primeiro ou você apenas come sem se preocupar em escolher?

Pessoas focadas no prazer preferem comer os alimentos mais saborosos primeiro. Eles até comeriam a sobremesa antes da refeição.

Pessoas focadas na dor tendem a deixar os alimentos preferidos por último, comendo o que menos gostam primeiro.

3 – Você trabalha em algo somente quando percebe que já não tem mais tempo para fazer ou gosta de iniciar suas coisas com antecedência?

Pessoas focadas no prazer atrasam para realizar uma atividade, mas estão mais focados no prazer de terminar o trabalho logo.

Pessoas focadas na dor esperam para fazer algo até que a dor se torne muito grande, é quando eles resolvem partir para a ação.

Analisando as respostas.

Ser uma pessoa mais focada na dor não é melhor ou pior do que uma pessoa focada no prazer. Normalmente as pessoas são dominadas pelas duas emoções, só que uma emoção exerce uma influência muito maior.

Aplicar com sucesso a disciplina em sua vida não significa que você deve sentir sempre dor e adiar o prazer, é preciso que haja equilíbrio entre as duas emoções. Ao mesmo tempo em que você seja capaz de usar sua emoção dominante para atingir seus objetivos.

Pessoas focadas na dor podem, por exemplo, pensar nas consequências negativas se deixarem de completar as tarefas importantes, enquanto pessoas focadas no prazer tendem esperar as gratificações ao completar as atividades.

A tolerância à dor para aumentar a disciplina

disciplina-dorO problema para se conseguir ser disciplinado está na questão da dor psicológica causada por algo que você tem que fazer, quanto mais baixo for sua tolerância em relação à dor, mais difícil será você ser disciplinado.

Lembrando mais uma vez, estou tratando a dor psicológica, um desconforto que é gerado em você todas as vezes que você pensa em realizar as atividades que você considera difícil ou chata demais.

Quem tem a baixa tolerância a dor, se concentra em realizar somente as atividades prazerosas, prefere fazer coisas que exigem o mínimo esforço. A consequência disso surge quando é necessário fazer algo que exige esforço, pois daí surge a dificuldade.

A melhor maneira de contornar esse problema é aumentando a sua tolerância a dor, e como fazer isso? Realizando o máximo de atividades difíceis, chatas ou que exigem muito esforço. Quando você faz isso você está praticando a disciplina, tornando seu nível de tolerância a dor maior.

As bases para desenvolver a disciplina

“A disciplina é a mãe do êxito.” (Ésquilo)

Agora que você já sabe o que é a disciplina e o que impede de se tornar uma pessoa disciplinada, chegou o momento de você descobrir as bases para que você desenvolva sua disciplina.

Eu sempre tive grandes problemas com disciplina, sobretudo porque sou uma pessoa focada no prazer, então preferia assistir seriados a estudar, só que com o tempo percebi que isso estava me trazendo problemas, eu não estava tendo os resultados que queria.

Foi então que descobri como ser disciplinado. A partir desse dia, passei a perceber que poderia ser disciplinado em qualquer coisa que QUISESSE. Tudo se eu estabelecesse esses seguintes passos:

Passo #01: Determinar objetivos.

Objetivos são formas de você ver um quadro futuro, ou, aonde você quer chegar. Se você não tiver objetivos definidos, sua vida fica automática, você não sabe onde está indo, e se isso acontece, não é preciso ser disciplinado. Afinal para que sofrer estudando se você não sabe para quê está estudando?

Quando você cria objetivos, você passa a ter foco de onde quer chegar, a partir daí você sabe todos os passos necessários para alcançar o sucesso que você estabeleceu. Portanto, você passa a perceber que uma atividade é mais importante que a outra.

Exemplos de objetivos:

  • Quero ser diretor geral da empresa XXX até dezembro de 2019.
  • Quero emagrecer 33 kilos até 20 de Março de 2016
  • Quero assumir o cargo de Juiz federal até o dia 25 de abril de 2017.

Passo #02: Determinando seus motivos

Os motivos tornam seus objetivos reais. Você só considera um objetivo importante quando há algo que o motiva a concretizá-lo. É a pergunta que você faz a si mesmo “porque é importante para mim completar esse objetivo?” Essa pergunta também servirá como resposta todas as vezes que você estiver desanimado e trocando atividades importantes por outras insignificantes.

Exemplos de motivos:

  • Quero ter um corpo perfeito.
  • Quero exercer uma posição de liderança
  • Quero ter um salário de R$ 23.997,00

Passo #03: Identificar os possíveis obstáculos.

Identificar obstáculos é a melhor maneira de você garantir sua disciplina. Uma vez que você tem seus objetivos e motivos definidos, você tem uma ideia de quais poderão ser seus possíveis obstáculos. A partir desse ponto você já estabelecerá formas de lidar com esses obstáculos, quando eles aparecerem você não se deixará vencer, apenas lidará da forma que você já previa. Veja alguns exemplos de obstáculos.

  • Amigos podem me convidar para sair e comer comidas calóricas.
  • Podem exigir uma qualificação que eu não tenho para exercer o cargo.
  • Posso reprovar na prova.

Passo #04: Foco!

O quarto e último passo é simples e o mais importante. O foco em seus objetivos é o que fará você decidir se irá gastar seu tempo à toa com uma atividade de gratificação a curto prazo ou investir seu tempo para uma gratificação a longo prazo. Quanto mais focado você estiver em seus objetivos e motivos, mais fácil você vencerá todos os obstáculos para se tornar uma pessoa disciplinada.

Dicas para ser disciplinado.

“Para cada esforço disciplinado, há uma retribuição múltipla” (Jim Rohn)

Vou passar 2 dicas de como você conseguirá ser disciplinado. Essas dicas aliadas ao que disse anteriormente sobre a criação de objetivos, vão te ajudar a lidar melhor com as questões de dor e prazer.

Dica #01: Recompensa e punição

recompensa-disciplinaA maioria das atividades da vida tem a ver com recompensa ou punição. Observe as crianças, muitas vezes elas obedecem a seus pais por medo da punição, outras vezes obedecem, pois sabem que receberão uma recompensa. Cada pessoa tem uma maneira de lidar com isso, e cada um se torna mais ou menos disciplinado.

Logo acima você respondeu aos questionamentos e pode entender melhor se você é do tipo que é focado na dor ou no prazer. Pessoas focadas na dor são do tipo que evitam a punição, já as focadas no prazer são as que esperam recompensas.

O processo que vou te passar agora te ajudará a visualizar melhor aonde você quer chegar e como você deverá usar sua emoção a favor da sua disciplina.

Passos para usar a dica #01:

  • Identifique se você é uma pessoa focada na dor ou na recompensa.
  • Identifique todas as atividades que você não está conseguindo completar.
  • Pare um tempo para pensar sobre seus objetivos e motivos, onde você quer chegar.
  • Se você for uma pessoa focada na dor, pense em todas as consequências que pode ter se não completar essa tarefa logo, por exemplo você não conseguirá atingir seus objetivos. Caso você seja uma pessoa focada no prazer pense em todas as recompensas que você receberá ao concretizar a atividade, pense em tudo que receberá quando atingir os objetivos que deseja.

Dica #02: Empurrando.

Não é só iniciar uma tarefa, existe também a questão de terminá-la. Quantas pessoas deixam as coisas pela metade? Então nesses casos você pode usar ambos os sentimentos para conseguir mais disciplina e terminar todas as suas atividades.

Para essa dica você usará a dor e o prazer, de uma forma que tenha um sentimento quando iniciar uma atividade e tenha outro para mantê-lo focado até que termine. Use-os sempre para completar aquelas tarefas que você está sentindo mais dificuldade.

Passos para usar a dica #02:

  • Primeiro inicie a tarefa, dependendo do seu perfil pense na dor ou no prazer para começar a fazer a atividade necessária agora mesmo.
  • Se durante a atividade você se sentir desmotivado, use o sentimento oposto. Por exemplo, se você começou a tarefa pensando nas consequências caso não a termine, agora pense também no prazer que você obterá ao terminá-la. Se você começou a tarefa pensando nas recompensas, então para se motivar pense nos problemas que você terá caso a tarefa não seja cumprida.

Ao usar essa dica você estará evitando tanto a preguiça em completar tarefas muito simples ou prazerosas quanto uma paralisação para aquelas atividades onde você percebe ser muito difíceis ou chatas.

Concluindo…

Espero que a leitura desse artigo tenha lhe ajudado a modificar seus hábitos para se tornar uma pessoa mais disciplinada. Sabemos que a mudança não acontece da noite para dia, mas se você for persistente com certeza se tornará uma pessoa muito mais disciplinada.

Lembre-se, disciplina não é algo que nasce com você, ela é desenvolvida através da prática, portanto pratique a disciplina realizando tarefas que lhe causam dor ou desconforto, isso vai te fazer sair da sua zona de conforto, quanto mais você fizer, mais fácil se tornará para você completar as atividades que deseja.

E ai gostou? Então compartilhe esse artigo com um amigo. Obrigado! :)

Leandro Piccini

Educador e estudioso da neurociência na educação e no desenvolvimento pessoal. Atualmente dedicado ao projeto Estudar e Aprender

  • Ariani Brittes

    Ótimas dicas Leandro, estou pesquisando sobre o tema e confesso que o seu artigo foi o mais completo que encontrei, fugiu do óbvio! Obrigada :)

    • Olá Ariani,

      Que bom que gostou. A ideia por trás dos artigos do site é uma pesquisa profunda com base em dados reais, acredito que muitas pessoas querem dicas que funcionem e expliquem de fato. Obrigado pelo comentário, abraços.

  • Gustavo

    Mto bom o artigo, concordo com a Ariani. Parabéns Leandro!

    • Olá Gustavo,

      Que bom que você gostou, espero que tenha te ajudado a desenvolver sua disciplina. Obrigado pelo comentário. Abraços.

  • Fabio Felix

    Muito bom! A minha primeira disciplina começou quando li esse artigo até o final terminei kkkkk, notei que era mais do que preguiça, era falta de disciplina!

    • Ótimo Fábio!

      Cara quando descobrimos como funciona a questão da disciplina, aprendemos a lidar e a desenvolver uma disciplina melhor. Espero que esse artigo tenha te ajudado nisso. Obrigado pela participação.

      Abraços.

    • Ana Flávia

      Exatamente isso!!!
      Eu tenho uma mania de ler comentários antes de ler o artigo até o fim e dessa vez não foi diferente… rsrs E seu comentário me ajudou a ser disciplinada e ler tudo até o fim!
      Gostei muito!!!
      Eu já fui disciplinada, mas por vários motivos perdi essa virtude em algum lugar no passado e quero recuperá-la =)
      O artigo me ajudou bastante! Acredito até que voltarei várias vezes a ele para relembrar pontos importantes, porque a falta de disciplina tem comprometido meu aprendizado e memorização das coisas, infelizmente.
      Mas bora lá, mesmo que o desafio seja enorme, quero e vou conseguir atingir um dos meus objetivos que é me tornar uma pessoa disciplinada novamente!

      • Ótimo Ana,

        É isso ai recupere essa sua disciplina, tenho certeza que você ainda tem essa qualidade ai é só torná-la mais presente em sua vida. Obrigado pelo comentário, abraços e sucesso!

      • Dom Diego

        Oi… Olha soh que legal… Li seu comentario e parece q voce descreveu palavra por palavra o que eu tava pensando em escrever…
        Pois bem, uma dúvida… Passado dois anos deste seu comentário, conseguiste recuperar sua disciplina?

        • Ana Flávia

          Que demais essa pergunta! rs
          Primeiro porque realmente estava pensando nesse artigo e queria voltar aqui para lê-lo novamente e segundo porque é sempre bom lembrar o compromisso público que fiz para mim mesma.

          Então, sim, recuperei a disciplina! o/
          Mas ainda não nos moldes antigos e/ou no modelo que formei na minha cabeça quando li esse artigo pela primeira vez (Gente, já se foram 2 anos!!! :O).

          Esse texto me jogou para frente e depois dele consegui pontuar várias coisas importantes para voltar a ser disciplinada.
          Não sou a ponto de poder ensinar como ser, por exemplo, mas a vida está mais leve, sabe?
          Sensação de ter o controle da própria vida nas mãos, eu sei que não tenho controle de coisa alguma, mas sei onde estou, onde quero chegar e o que preciso fazer para isso…
          Um dia de cada vez!

          Obrigada mais uma vez Leandro pelo excelente texto e obrigada Dom Diego pela pergunta! Muito bacana lembrar onde comecei e ver que consegui sim aplicar vários ensinamentos e que a vida continua!!!

    • Bruna Motta

      Obrigada Fabio Felix.
      Na metade do post, vim ver os comentários, e vi o seu e me deu animo para ler tudo!
      =DDD
      Muito bom o post! Irei me disciplinar e seguir as dicas.

      • Olá Bruna,

        Que bom que gostou da postagem, espero muito que as dicas te ajudem a se tornar uma pessoas ainda mais disciplinada. Obrigado mais uma vez, abraços e sucesso. :)

  • Ana Flávia

    Voltei! Eu disse que iria voltar rsrs
    A releitura desse artigo foi fantástica!!! Mas não quer escrever sobre as “novas” informações coletadas nessa segunda leitura, esse comentário será um feedback.

    Eu fiz exatamente como indicado aqui, comecei há dois meses e sim, já noto uma mudança muito grande no meu dia a dia e na minha vida.

    Primeiro porque o assunto me cativou de uma tal maneira, que “sem querer” fui encontrando outros artigos sobre o assunto e somando dicas, ideias, aplicação de como ser disciplinada estudando inglês, por exemplo, sendo autodidata, parecia que tudo “conspirava” a favor da minha disciplina.
    E isso foi extremamente motivador!!!

    Anotar os objetivos eu já tinha feito inúmeras vezes, mas eu nunca tinha escrito no mesmo caderno as dificuldades para alcança-los. Ter uma visão ampla disso, das minhas limitações e da minha zona de conforto, foi muito bom!

    Nem todo dia é 100%, ou melhor, nem todos os dias são 100%, mas o que tenho aprendido é transformar as coisas que não dão tão certo, nessa minha árdua tarefa de ser disciplinada, em coisas menos ruins, por exemplo: “Não deu certo acordar na hora determinada”, Ok! Não ficarei me culpando por isso e vou pensar no quanto foi bom dormir um pouco a mais e agora que já acordei fazer bem feito o que tem que ser feito. “Não terminei tudo que tinha para terminar”, Ok! Mas alguma coisa eu fiz, sem dramas, vamos intensificar os estudos da próxima vez, mas o que foi feito está bom.

    Esses pensamentos começaram a me ajudar. Principalmente a meta de “Fazer bem feito o que tem que ser feito”, mesmo que a atividade seja ver filme com minha mãe (coisa que normalmente não está no script do dia rs). Tiraram um peso das costas. Porque nós somos seres humanos, não máquinas.

    Mulher tem uma característica peculiar, fazer várias coisas ao mesmo tempo rs
    Buscar a disciplina tem me ajudado a saber dividir as tarefas que podem ser feitas juntamente com outras e, tarefas que nunca podem ser feitas sem 100% de atenção. Isso tem sido bem interessante.

    Enfim, poderia escrever mais coisas, mas não quero me alongar mais…

    Muito obrigada mais uma vez pelo excelente texto!

    • Olá Ana,

      Fique bem contente e ver esse seu comentário, uma porque mostra que esse trabalho de escrever para ajudar as pessoas tem realmente significado e outra poque provoca uma transformação não apenas em você, mas na outras pessoas que lêem.

      Seu comentário mostrou algo muito importante, que não adianta eu ensinar e escrever aqui se as pessoas não fizerem a parte delas, colocando em prática e se dedicando. Por essas e por outras agradeço muito sua participação aqui.

      Esteja sempre a vontade para visitar o site e comentar.

      Abraços e sucesso! :)

  • Leonardo A. P. Silva

    Obrigado Leandro. Dentre todos os artigos sobre disciplina, o seu foi o que explicou porque sou indisciplinado e deu um tutorial de como tornar me disciplinado. Agora vou testar e em algum tempo, se eu obtiver êxito, entro em contato novamente. Obrigado.

    • Olá Leonardo,

      Eu que agradeço seu comentário, os textos produzidos aqui são justamente para ajudar no desenvolvimento de cada um. Espero que você coloque em prática e entre em contato caso tenha alguma dúvida, abraços e sucesso.

      • Kiara

        Lendo esse post pude ver o quanto estou indisciplinada. Sou do tipo q começo e não término. Fujo das atividades que não gosto de fazer. Sei que preciso voltar p academia, mas arranjo sempre uma desculpa pra não recomeçar. Pra vc ter uma idéia. Comecei cursar pedagogia em 2008 e não terminei ainda. Cheguei pagar semestres inteiros e não cursei, não ia fazer as provas. Ahh este semestre estou tentando novamente. Espero que esse seu artigo me ajude a criar vergonha na cara.

        • Olá Kiara,

          Obrigado pelo comentário. O mais importante você já fez que é reconhecer essa dificuldade, seu disso porque também passei por isso e sempre me dedico para manter esse hábito da disciplina.

          Você precisa fazer isso também, coloque-se sempre em situações fora da sua zona de conforto, para que com isso você fortaleça sua disciplina e também sua capacidade de estar sempre em ação.

          É muito importante também você compreender que esse processo de mudança que você está passando é demorado, mas pouco a pouco, dia a dia você conseguir melhores resultados ok?

          Mais uma vez agradeço sua participação no site, e qualquer dúvida entre em contato. Abraços e sucesso.

  • Renia Paula

    Duelo prazer e dor. A dor de imediato, mais q se transformara em realização e prazer a longo prazo. Qdo t q fazer, vou la e faço o importante é não perder o foco.

    • Olá Renia,

      Obrigado pelo comentário. É isso mesmo o importante é manter o foco. Agradeço novamente, abraços e sucesso! :)

  • Erika Erika

    Muito bom o artigo. Vou tentar me tornar uma pessoa disciplinada. Nunca fui, mas sonho em ser. Meu grande sonho é passar num concurso público, mas querer estudar q é bom nada! Voltarei aqui, como a colega fez! Muito obrigada pela explicação.

    • Olá Erika,

      Obrigado pelo comentário. Espero muito que você coloque em prática essas dicas e tire suas próprias conclusões. Vou aguardar seu contato hein… hehehe. Abraços e sucesso! :)

  • Vinícius Magalhães de Castro

    Excelente texto.

  • Charliana Oliveira

    Excelente texto.

  • Samuel Santos

    Para mim este texto é redundante. Quero dizer, tenho conhecimento sobre os conceitos abordados aqui,porém não consigo tornar nada disto prático. Principalmente na questão da motivação. Por exemplo se eu pensar da seguinte forma “Quero assumir o cargo de Juiz federal até o dia 25 de abril de 2017.” me vem a mente o por que disto, a motivação pra desejar tal coisa “Quero assumir o cargo de Juiz federal porque quero ter um salário de R$ 23.997,00” Só que isto não é por si só suficiente. E o questionamento do porque de tais coisas serem importantes nunca termina. Quero dizer,as coisas ganham/perdem significado muito rápido para mim. Como posso ser disciplinado com uma mente tão instavel?

    • Olá Samuel,

      Obrigado pelo comentário. É preciso levar em conta que esse é apenas um texto, em um blog, apresentando de forma simplificada a questão da disciplina. Não há um aprofundamento psicológico, filosófico ou mesmo social aqui. São dicas simples que podem ser aproveitadas pela grande maioria das pessoas.

      Não há como atender a grande maioria das pessoas, por que as pessoas são diferentes. Para uns a questão materialista é mais importante. Se para você as coisas perdem significado rápido, talvez você esteja procurando algo que não faça sentindo para você, qual o sentido de ser disciplinado se tudo perde seu significado? Para que lutar por algo quem nem mesmo você sabe se quer ou não? Como mencionei anteriormente, cada um tem sua própria motivação, enquanto para alguns é uma Ferrari, para outros é o abraço do filho e para outros é apenas manter-se vivo.

      Agradeço novamente o comentário, abraços e até mais. 😀

  • Marília Nery

    Não achei site mais interessante que esse… Estudo para passar na Federal do meu estado em Direito e ao mesmo tempo para passar em um concurso de Tribunal… Foi difícil e ainda é, manter a disciplina e a organização, mas uma coisa sempre fala mais alto e me motiva a cada dia: Minha meta, meu amor pelo o que quero seguir.

    • Olá Marília,

      Que bom que gostou do site. Tenho certeza que você terá ótimos resultados, pois mostra que está correndo atrás. Espero me breve receber um comentário contando sobre sua aprovação. Agradeço novamente. Abraços e bons estudos 😄

  • Guilherme Silva da Rosa

    Muito bomm!! Luto diariamente comigo mesmo…

    • Olá Guilherme,

      Que bom que gostou agora é colocar em prática. Abraços :)

  • Marta Bagnath

    Meu pai me enviou este artigo, dia 12 e estou lendo dia 23… pensei qual o aborrecimento desta vez kkkkkk. Temos esta discussão há séculos… ele é extremamente disciplinado e eu nem tanto, sou boa de resolver problemas até ao fim mas nada de traçar objectivos… se os assuntos que tenho em mão implicam outras pessoas, o meu Eu disciplinado está lá… as pessoas me admiram… agora me coloca no centro… se der muito trabalho ou demorar muito… desisto encosto o desafio completamente… parece que sou 2 em 1… tenho 3 ocupações/trabalhos.. corro de um lado para o outro… é possivel ser um procrastinador disciplinado?

    Sugiro para a definição “Ser disciplinado é fazer aquilo que você não quer fazer, porque sabe que é importante fazer.” que se acrescente no momento que é importante fazer…. por que muitas vezes até fazemos o que tem de ser feito, mas bem no limite do deadline – procrastinando até não dar mais…
    obrigada pelo artigo, vou com certeza ler outros e deixar o e-mail para receber as notificações

    • Olá Marta,

      Obrigado pelo comentário. Verdade sua sugestão de definição para disciplina é bem válida. Quando você disse ser procrastinador disciplinado me lembrou do que o John Perry, autor do livro a arte da procrastinação falou sobre procrastinação estruturada, que é deixar de fazer algumas atividades para se dedicar a outras também importantes. Recomendo a leitura.

      De qualquer forma também é preciso fazer com que a disciplina passe para o hábito Marta, no começo é sempre complicado, é o período de transição e adaptação, por isso sempre desistimos nessa fase, mas se você passar por isso logo a disciplina virá hábito e tudo fica mais fácil 😄

      Agradeço novamente o comentário!

      • Fabrício D. Kalfels

        Olá Leandro Piccini,

        Acabei de ler o artigo e fiz umas anotações. Meu problema está na disciplina pra criar hábitos especificamente e tenho facilidade em me manter fazendo até (é como: já superei a dor, agora dane-se). Você tem algum livro pra indicar fora O poder do Hábito e esse do John Perry para completar esse assunto para mim? É o grande problema meu que quero resolver o mais rápido possível…

        Abraços! Parabéns pelo artigo

        • Olá Fabrício,

          Obrigado pelo comentário. Primeiramente, acredito que pensa em resolver rápido pode ser um problema, pois e se não resolver rápido? E se demorar? Pode vir uma frustração. Enfim, vai muito de você e do que você deseja.

          Ultimamente eu tenho pensado muito em uma tríade, motivação, disciplina e hábito. Pois você precisa ter um motivo certo para completar suas tarefas, tenho uma indicação de leitura, que não está muito dentro da área de hábito nem de disciplina, mas engloba o saber o que quer e dedicar-se a resolver esse problema.

          O livro é “A única coisa” do Gary W. Keller Se você ainda não leu recomendo a leitura. Agradeço novamente e fico contente que tenha gostado do artigo.